OripeMachado

Tudo posso naquele que me guia

Textos


Você Sabia?




Que mesmo depois de tanto tempo.
Ainda me lembro de você.

Sei que você fez a melhor escolha.
Até concordo que nunca fui opção.
Mas na época você viu em mim.

Lenitivo para quem havia perdido tudo.
Eu a acolhi.
Dei tudo que tinha em mim.

Sem pedir nada em troca.
Se você não gostou.
Pelo menos fingiu muito bem.


Depois que as feridas secaram.
O pássaro emplumou.

Quis voar para outras áreas.
Conhecer outras pessoas.

Sentir novos prazeres.
Não concebo a idéia de alguém.

Se portar de tal forma.
Realmente.

Não pedi nada em troca.
Mas você.

Não pensou que machucaria.
Que eu.

Iria ficar como você ficou.
Insensível coração.

Nada a abalou.
O pássaro alçou vôo.

Tivestes todas as experiências possíveis.
Só que agora procuras um teto.

Alguém que recolha os retalhos.
Que pena.

Como você, insensível fiquei.
Apenas me lembro de tudo.

Poderíamos ter vivido um mar de rosas.
Fazer o que?

Não tenho e não quero compactuar a sua dor.
Mas boa sorte.

Quem sabe possas encontrar.
Alguém que acredite em você.

Como eu acreditei.
Você sabia?

Ainda me lembro...


Oripê Machado.
Veneno de cobra.

 
Oripê Machado
Enviado por Oripê Machado em 10/07/2013


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras